Se você acompanha o noticiário econômico, deve se lembrar que o Brasil teve a sua nota de crédito reduzida nos últimos anos. Isso significa que os juros para empréstimos de capital internacional ao nosso país se tornaram mais caros. Contudo, você deve estar se perguntando: o que isso tem a ver com score de crédito?

A resposta é: muita coisa. Assim como as nações, as pessoas também recebem pontuações que servem como parâmetro para mostrar se elas são boas pagadoras e se é arriscado emprestar-lhes dinheiro.

Para ajudá-lo a entender tudo sobre esse assunto, decidimos publicar este artigo. Então, leia-o para saber como melhorar a sua pontuação!

Score de crédito: entendendo porque ele existe

Como sabemos, os bancos consideram uma série de fatores antes de emprestar dinheiro a uma pessoa ou empresa. A principal delas é a capacidade que o tomador do empréstimo terá para pagar a dívida.

Por isso, quem costuma oferecer uma garantia ou quem dá uma boa entrada na hora de financiar um imóvel (cerca de 30% do valor do contrato) consegue reduzir o impacto dos juros, uma vez que o banco entende que aquela pessoa tem capacidade de quitar o valor solicitado.

Esse tipo de garantia existe em praticamente todas as modalidades de empréstimo e negócio. Em um aluguel, por exemplo, o inquilino precisa apresentar um fiador.

O que diferencia todas essas características do score de crédito é o fato dessa análise considerar praticamente todas as suas movimentações financeiras. Esse grande volume de dados faz com que os bancos e outras empresas que atuem no mercado de crédito saibam exatamente como você se comporta quando empresta capital.

Os problemas de ter um score de crédito baixo

Normalmente, a pontuação do score de crédito varia de 0 a 1000 pontos. Quanto mais baixo o valor, mais difícil (e caro) se torna a obtenção de crédito.

Isso é um problema, pois pode colocar a pessoa diante de vulnerabilidades financeiras, pois em vez dela poder recorrer a um grande banco, que oferece uma taxa de juros menor, ela ficará refém de instituições menores, cujas taxas são muito altas e podem prejudicar o pagamento — fazendo com que o cliente se endivide e reduza, ainda mais, o seu score.

Em casos mais graves, o indivíduo ficará impedido de contrair um financiamento para poder realizar o sonho da casa própria, comprar um carro ou estudar.

Consultando seu score de crédito

Antes de mais nada, o consumidor deve consultar a sua pontuação. Isso é possível se cadastrando no site da Serasa. A Serasa é uma agência que monitora informações financeiras, por isso, ela consegue criar e divulgar um sistema de score de crédito.

A pontuação exibida indicará como as empresas veem a sua reputação financeira, por exemplo: de 0 a 99 pontos, o risco de atraso no pagamento é de 96%. Enquanto que nas pontuações mais elevadas esse risco chega a apenas 4%.

Pagando suas contas atrasadas

Obviamente que se você tem algum débito em aberto, essa situação pesará como uma âncora no seu score de crédito. Por isso, calcule esse valor e busque um acordo com o credor para poder quitar a dívida.

As empresas costumam reduzir os juros para poderem receber esses valores, abrindo uma boa chance para os endividados limparem os seus nomes.

Existe um mito sobre a negativação em caso de atraso no pagamento, afirmando que “a dívida caduca” após um tempo. Na realidade, após cinco anos, o nome do consumidor deve sair da lista de proteção ao crédito.

Ademais, esse débito deixa de influenciar o seu score de crédito. Agora, a dívida em si continuará existindo até que seja paga.

Quitando suas contas em dia

As pequenas transações financeiras também são consideradas na hora de definir a sua pontuação de bom pagador. Por isso, organize-se para que suas faturas de água, luz, telefone, tevê por assinatura etc. sejam pagas em dia.

Uma dica é colocá-las em débito automático. Você ainda pode alterar a data de vencimento para realizar os pagamentos todos juntos.

Tomando cuidado com o cartão de crédito

Os juros do cartão de crédito são muito elevados. Sendo assim, é muito fácil perder o controle e acabar criando dívidas difíceis de serem pagas. Em primeiro lugar, evite ter muitos cartões, pois além dessa variedade aumentar o risco de você gastar mais do que pode, você ainda gastará muito com taxas de anuidade.

Alguns bancos cobram tarifas mensais de clientes que não usam o cartão de crédito, estimulando gastos desnecessários. Avalie isso na hora de abrir uma conta.

Lembrando do CNPJ

Caso você tenha um CNPJ ativo, saiba que as dívidas da empresa também são associadas ao CPF dos seus proprietários para gerar o score. Então, cuidado com o caixa da sua empresa para que seu negócio não contraia débitos.

Lembre-se que isso também vale para o pagamento dos tributos associados a esse CNPJ.

Criando um “Cadastro Positivo”

Ainda no site do Serasa você pode criar um cadastro, fornecendo algumas informações sobre a sua vida financeira. Isso é chamado de “Cadastro Positivo”. Essas informações serão usadas para complementar os seus dados, de modo que empresas financeiras tenham como avaliar o seu perfil de forma mais correta.

Valorizando a sua renda

Muita gente acredita que quanto maior a renda de uma pessoa, mais alta será a sua pontuação. Isso não é verdade, já que esse sistema calcula a probabilidade de endividamento, e não a renda.

Uma pessoa que vive com um salário-mínimo pode saber mais sobre economia doméstica do que alguém que ganha uma fortuna.

Aceitando que mudar a pontuação leva tempo

Não fique chateado se a sua pontuação demorar para subir, pois esse sistema leva algum tempo para entender que você está mudando a sua maneira de agir com relação ao dinheiro.

O importante é construir uma nova rotina financeira, pois, de qualquer forma, um comportamento mais maduro frente as suas finanças vai ajudá-lo a realizar os seus objetivos e sonhos de consumo.

Como vimos, conhecer o seu score de crédito fará com que você se veja com os olhos dos bancos. Isso é necessário para que uma pessoa entenda porque teve um crédito negado, por exemplo.

Gostou deste artigo? Então curta a nossa página no Facebook para não perder os próximos posts!

Venosa
Autor

Blog da Venosa. Tudo para Realizar o Sonho da Casa Própria, dentro das faixas do Minha Casa Minha Vida.

Escreva um comentário

Share This