Quem deseja comprar ou alugar um imóvel deve ficar atento a uma série de procedimentos para garantir o bom andamento do negócio. E uma das etapas mais importantes do processo de negociação é a vistoria imobiliária, que pode prevenir compradores e locatários de diversos transtornos.

Uma inspeção bem feita é a melhor forma de garantir que o imóvel encontra-se realmente nas condições combinadas previamente e também serve de guia, nos casos de locação, para o momento da devolução da propriedade.

Leia atentamente este conteúdo para entender por que a vistoria imobiliária é tão importante e saber qual é a melhor forma de realizá-la!

Para que serve a vistoria imobiliária

A vistoria funciona como uma garantia jurídica para as pessoas envolvidas em negociações de compra, venda e aluguel de imóveis. E, em cada transação, o procedimento exerce uma função específica e importante.

No caso dos aluguéis, a vistoria terá especial importância no momento do encerramento do contrato e da devolução do imóvel. O locatário deve entregar o local exatamente nas mesmas condições em que o recebeu no início do aluguel.

No começo da locação, o relatório da vistoria, feito antes da entrega das chaves, registra a situação do imóvel. O aceite do locador no documento é um compromisso de que a propriedade será devolvida por ele nas mesmas condições.

Já nas negociações de compra do imóvel, a vistoria é fundamental para que o comprador se certifique de que a unidade será entregue exatamente do jeito que foi acordado com o vendedor.

Embora as construtoras busquem entregar os empreendimentos aos seus clientes nas melhores condições possíveis e de acordo com as expectativas geradas durante a negociação, pode ocorrer de nem tudo ficar pronto a tempo.

Por isso, a vistoria é justamente o momento em que o comprador deve apontar possíveis imperfeições e solicitar os ajustes adequados. Só assine o recebimento após a construtora realizar todos os consertos necessários, deixando o imóvel exatamente conforme o prometido. Reclamações posteriores desobrigam o vendedor de realizar os reparos.

Quem deve fazer o procedimento

Não há nenhuma norma quanto a quem deve vistoriar o imóvel. O próprio locatário ou comprador, por conta própria, pode realizar a inspeção. Porém, se ele não tiver muita prática em negócios imobiliários, é recomendado que contrate um especialista.

Você pode buscar auxílio de um profissional de arquitetura ou engenharia, por exemplo, que tenha experiência para avaliar a parte estrutural da construção, especialmente nos casos de imóveis novos.

Algumas imobiliárias podem indicar vistoriadores com experiência para analisar os laudos de vistoria dos imóveis para locação e ajudar na solicitação de ajustes do documento, se necessário.

Seja em inspeção por conta própria, seja com o auxílio de um profissional, é preciso ter em mente que a vistoria deve ser feita com calma, sem pular etapas e com cuidado especial em alguns pontos que podem ajudar a identificar imperfeições no imóvel.

Como fazer uma vistoria adequada

Tanto nos casos de locação quanto nos de compra, a vistoria deve ser minuciosa e detalhada. É preciso conter a empolgação. Muitas vezes, a emoção por ter encontrado um imóvel exatamente como procurava faz com que o comprador ou locatário se descuide na hora da inspeção, correndo o risco de ter dor de cabeça no futuro.

A seguir, vamos mostrar a você um guia breve dos pontos a verificar na vistoria imobiliária:

Vistoria em imóveis novos

Quem adquire ou aluga um imóvel novo deve verificar, durante a vistoria, se todos os itens que constam no memorial descritivo foram devidamente instalados. O documento é uma forma segura de identificar algum problema na propriedade.

Durante a inspeção, deve-se avaliar desde a metragem dos cômodos até os revestimentos e acabamentos utilizados.

Vistoria em imóveis usados

Já quem vai locar um imóvel deve dar prioridade à verificação de uma série de itens de uso diário que tendem a apresentar danos com o passar do tempo, como veremos a seguir.

Pintura

A pintura do imóvel é um item básico que deve ser vistoriado. Ela permite, por exemplo, identificar pontos de vazamento. Para isso, é preciso ver se há manchas nas paredes, especialmente nas áreas junto ao teto.

No banheiro e na cozinha, a atenção com a pintura deve ser dobrada, pois são cômodos que retêm mais umidade. Se forem verificados pontos sombreados nas paredes, isso pode ser sinal de ondulações ou imperfeições na alvenaria.

Também não se deve esquecer de checar se a pintura externa do imóvel está em ordem.

Rede elétrica

Outro item muito importante a ser verificado na vistoria imobiliária é a rede de energia. Começa-se pelo quadro de luz, verificando se há pontos de ferrugem ou fusíveis com mau funcionamento.

Usar um equipamento, como uma luminária, para testar todas as tomadas do imóvel é uma recomendação. Se houver chuveiro elétrico, é necessário conferir se a instalação está correta, com fios e cabos protegidos.

Parte hidráulica

Nos banheiros, é preciso checar se o vaso sanitário funciona corretamente, bem como as pias. Torneiras não devem pingar quando fechadas. É possível verificar o escoamento na cozinha e nos banheiros usando um balde de água.

Aberturas e acabamentos

O funcionamento de portas e trincos deve ser observado. Eles precisam funcionar naturalmente, sem a necessidade de força excessiva. As paredes não devem apresentar rachaduras. Por fim, deve-se verificar o estado de conservação do piso e registrar se houver falhas em cerâmicas ou em azulejos.

Área externa e condomínio

Se o imóvel for um apartamento, é preciso observar o estado de conservação do prédio. Também se deve avaliar se as áreas comuns estão de acordo com o informado pelo proprietário. Se houver vaga de garagem, a metragem do espaço e os possíveis obstáculos para manobras de veículos são pontos que exigem conferência.

Laudo de vistoria

O laudo é o documento que reúne todas as informações aferidas na vistoria, devendo apresentar memorial descritivo e aspectos estruturais do imóvel. 

É a partir dele que o locatário ou comprador verifica o estado do imóvel e a imobiliária atesta a entrega ao final de um período de locação. Por isso, é tão importante que o contrato seja assinado somente se tudo estiver exatamente conforme aquilo que foi descrito no laudo.

A vistoria imobiliária não pode ser vista como uma tarefa simples. Há muitos detalhes que precisam ser verificados para a prevenção de riscos de problemas futuros. Então, se você for investir no setor imobiliário, tenha muito cuidado ao inspecionar seu novo imóvel, seja ele comprado ou alugado.

E lembre-se: a contratação de um vistoriador profissional não é um custo, mas, sim, um investimento na sua tranquilidade.

Este conteúdo sobre vistoria imobiliária foi útil para você? Gostaria de saber mais dicas e novidades sobre o mercado de imóveis? Então, curta a nossa página no Facebook!

Powered by Rock Convert
Venosa
Autor

Blog da Venosa. Tudo para Realizar o Sonho da Casa Própria, dentro das faixas do Minha Casa Minha Vida.

Escreva um comentário

Share This